Gestão de Resíduos

Resíduos de construção e demolição

Resíduos de construção e demolição

Os Resíduos de construção e demolição, vulgarmente designados como Entulho são os resíduos resultantes da construção ou demolição de um edifício, independentemente das suas características.

O resíduo da construção civil é significativo no volume de resíduo das cidades. Em São Paulo (cidade), por exemplo, 55% dos resíduos são produzidos pela construção civil. Em Ribeirão Preto, este número chega a 70%, conforme dados da SindusCon – SP (Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo), sendo que 75% deste entulho vem de construções, reformas ou demolições feitas pelos próprios moradores.

É essencial uma gestão de resíduos (plano de gerenciamento de resíduos) durante a construção, onde os materiais são separados e encaminhados para reciclagem. Esta iniciativa reduz a produção de entulho a ser depositado em aterros.

Quando disposto em local inadequado, o entulho pode causar diversos problemas ambientais e de saúde pública, portanto o entulho deve ser depositado em local cadastrado pelo Município ou em aterros de reciclagem de apropriados, conforme a Resolução Nº 307, de 5 de julho de 2002, em vigor desde 2005. O entulho é considerado de responsabilidade daquele que o produziu. O disposição inadequada é considerada crime ambiental.

Segundo a Abrecon (Associação Brasileira para Reciclagem de Resíduos da Construção Civil e Demolição) há hoje no Brasil aproximadamente 130 usinas recicladoras de entulho, reciclando algo em torno de 280 mil m³.

Fonte: Wikipédia, a enciclopédia livre.


Resíduos de construção e demolição

Com as crescentes demandas ambientais, torna-se fundamental o reaproveitamento de resíduos de construção e demolição (RCD) e sua correta disposição quando não há aproveitamento imediato em vista. Desta forma a Demolidora Rival realiza toda separação e encaminha ao seu correto destino. De forma semelhante, outros resíduos podem ser utilizados em materiais de construção civil.

Para tanto, é necessário conhecer procedimentos normativos e dispositivos legais, identificar possibilidade de uso de resíduos industriais, desenvolver e conhecer tecnologias disponíveis para processamento, modificação e seleção dos materiais residuais, e realizar estudo de desempenho e durabilidade de matrizes cimentícias com incorporação de materiais residuais.