Demolição Controlada - Demolidora Rival

Demolição Controlada

A demolição controlada permite executar demolições parciais ou em conjuntos estruturais sem abalo nas estruturas remanescentes e com precisão dimensional.

É o método utilizado em adequações estruturais como em hospitais e indústrias para recebimento ou remoção de máquinas de grande porte.

O trabalho muitas vezes requer abertura em lajes, cortes de vigas e perfurações para passagem de tubulações que alimentam os novos equipamentos.

Os equipamentos utilizados são portáteis e as equipes de operação são pequenas.

Uma das grandes vantagens é que há menor emissão de poeira, o trabalho é mais silencioso e mais rápido.

Os equipamentos podem trabalhar a distância, embaixo d’ água e em locais de difícil acesso onde os equipamentos de demolição convencional não teriam acesso.

A Demolidora Rival também é especializada nesses métodos de demolições controladas que são divididas em:

Perfuração diamantada

É feita com equipamento (elétrico, hidráulico ou pneumático) no qual se acopla a serra-copo. É possível executar furos que variam de

10 centímetros até cerca de 1,20 metros de diâmetro com profundidades ilimitadas, em 35 estruturas armadas.

Essa técnica é utilizada para passagem de dutos, ancoragem de chumbadores de grandes dimensões, passagens de ventilação, extração de corpos de provas, entre outros (CIOCCHI, 2002)

Perfuração percussiva

Para execução de furos de pequenos diâmetros e profundidades, utilizam-se equipamentos manuais retropercurssivos, com brocas de metais duro.

A utilização destes equipamentos fica limitada à quantidade de armaduras ou da densidade das mesmas. Essa técnica é utilizada para perfurações e instalação de barras de arranque, esperas ou chumbadores, em base de máquinas, reforços estruturais e amarração de novas estruturas

Corte de pisos e lajes com serra

Método conhecido também como lat sawing, são utilizadas máquinas sobre rodas impulsionadas por motores a combustão ou elétricos.

A potência do equipamento e o diâmetro da serra são determinados em função da espessura da laje ou do piso a serem cortados.

As máquinas para cortar espessuras maiores que 15 ou 20 centímetros são autopropulsionadas

Corte de parede com serra

Também conhecido como wall sawing, esses equipamentos permitem o corte retilíneo de aberturas e rasgos em paredes verticais inclinadas. Sobre um trilho fixado na superfície a ser cortada, desliza um motor que geralmente é hidráulico, que impulsiona uma serra circular com movimento de aprofundamento e translação.

Pode cortar pisos, lajes e paredes com até 50 centímetros de espessura

Corte de estrutura com fio diamantado

Conhecido como wire sawing , esses equipamentos realizam cortes em grandes estruturas de concreto, sem limite de dimensão.

Consiste em um cabo flexível, revestido de ferramentas cilíndricas diamantadas, que desliza em alta velocidade sobre a superfície a ser cortada, mantendo uma pressão constante que provoca o avanço do corte. Rodas desviadoras permitem cortes em qualquer plano e em locais de difícil acesso com outros métodos.

São utilizadas máquinas elétricas, hidráulicas ou a combustão, com potência proporcional à dimensão da superfície a ser cortada.

Conforme a geometria do corte, em alguns casos é necessária a execução de perfurações prévias para a passagem do fio diamantado.